Kat McNamara Brasil » ENTREVISTA: Kat McNamara fala sobre a cerimônia de Runa da Clary, o quão Lilith é má, Idris e mais de Shadowhunters ao KSiteTV

Kat fala sobre Lilith, sobre Clary se tornar uma Shadowhunter oficial e a arma de Clary em entrevista ao KSiteTV

Quão diferente as pessoas estão tratando Clary agora que ela derrotou Valentine?

É muito interessante, porque nas primeiras temporadas nós a vimos lutar para as pessoas a aceitarem e a levarem a sério como Shadowhunter, e agora ela já superou tudo isso, já provou a si mesma de certa forma. E embora ela ainda tenha muito a aprender e esteja ciente disso, é como um sonho virando realidade, porque ela finalmente foi aceita, ela é oficialmente uma Shadowhunter. Até mesmo Alec, que até esse ponto a colocava de lado, como uma novata, está realmente a aceitando, e realmente a tratando como parte do time e assumindo suas responsabilidades.

Então, nós a vemos encontrar seu lugar no mundo das sombras e no Instituto. Mas tudo isso fica um pouco de lado, porque há esse segredo, e Clary sabe que é responsável pelo que Jace está passando, e que isso terá um efeito grandioso mais para frente. A apenas uma questão de tempo antes deles descobrirem o que ela fez.

É divertido interpretar uma Clary mais confiante e poderosa?

É ótimo finalmente vê-la finalmente como uma guerreira e uma Shadowhunter. Nós vemos esse senso de maturidade dela este ano. Ela passou por muita coisa. Ela perdeu a mãe, encontrou e perdeu o irmão. Ela matou o próprio pai e o amor da vida dela morreu e ressuscitou… e isso muda uma pessoa. Então ao invés de olhar para o mundo das sombras como um lugar mágico e maravilhoso com fadas, lobisomens e vampiros, ela o vê como realmente é: frio, cortante, um mundo mortal que é implacável e imperdoável, com toda a dor que pode fornecer e as consequências que vêm até de ações que parecem inofensivas.

Clary perdeu muitas pessoas na vida dela. Você acha que houve a vontade de usar o desejo em outra pessoa ou sempre teve que ser o Jace?

Na verdade, nós debatemos isso por um longo tempo. Havia algumas jogadas que talvez nós pudéssemos trazer, e realmente fazê-la escolher nesse sentido, em vez de apenas ter que fazer uma escolha imediata, mas no fim das contas foi uma escolha apaixonada feita no calor do momento, com muita adrenalina correndo em suas veias, e havia o choque por ter matado o próprio pai, e tudo o que aconteceu… vendo Jace morto no lago, não havia outra escolha em sua mente. Tudo o que ela pensava era em corrigir isso e salvar Jace, e trazer a única pessoa em sua vida que a amava e a aceitava da forma que ela era. Porque nesse ponto sua família biológica a deixou. Sua mãe, seu irmão, e seu pai… todos foram e a deixaram sozinha. Então quem ela tinha a não ser o Jace? Quero dizer, sim, ela também tinha Magnus, Luke, Simon e os Lightwoods. Mas nenhum deles estava morto.

Nós podemos falar sobre a Clary escolher a sua arma na estreia dessa temporada?

Esse é um dos meus aspectos favoritos, especialmente no primeiro episódio. Parte de se tornar uma Shadowhunter é escolher sua própria arma e quando Clary entra na sala de armas, ela é atraída por esses punhas kindjal. Ela se sente conectada a essas armas. São pequenas e mortais, exatamente como ela! Ela descobre depois a enorme significância dessas armas e uma enorme conexão. Há um motivo para ela ter se sentido atraída por esses dois punhais.

Pode nos falar algo sobre Lilith?

Lilith é a mãe de todos os demônios. Ela é a rainha do inferno, ela é o maior mal que já vimos. Quero dizer, nós vimos uma infinidade de diferentes demônios. Nós vimos vampiros. Nós vimos Caçadores de Sombras maus. Mas nunca vimos algo como isso. Lilith tem uma raiva e um enorme poder sombrio que nós ainda não somos capazes de entender. E por Clary e Jace serem responsáveis por machucar o mais próximo que ela já teve de um filho, nós despertamos sua raiva, nós estamos em sua lista, e perdão e misericórdia não estão no topo de sua agenda.

Essa temporada começa com Clary em Idris. Pode nos falar um pouco disso e o quanto dessa locação foi feita em tela verde?

Tudo foi feito em tela verde. Eu irei postar fotos durante a estreia que eu tenho de quando filmamos. Nós temos planos verdes e/ou azuis em nossa locação. Eles construíram os pilares e os arcos, e o esqueleto daquele salão de cerimônia, e então o restante foi apenas uma grande tela azul ao redor de tudo isso. Nós tentamos criar esse mundo para nós mesmos, mas é mais sobre relacionamentos nesse momento, e então você tem essa filmagem épica sobrevoando Alicante, a capital de Idris, e vai para o espaço da cerimônia. É tão legal! Nossa equipe de efeitos especiais é maravilhosa. Eles fazem todos nossos efeitos especiais e visuais. Eles arrasam todas as vezes. Eles superam as nossas expectativas. Nós o amamos demais.

Mas de qualquer forma, isso realmente cria esse mundo de maravilhas… realmente define o tom. Você vê todas essas relações e como isso os afeta, especialmente a Inquisidora Herondale. Antigamente, ela sempre chamava Clary de “Srta. Morgenstern” e “Filha de Valentine” e coisas como essas, e agora ela aceita Clary como uma Shadowhunter, e como alguém que luta para o bem a seu lado.

Fonte | Tradução: Equipe Kat McNamara Brasil