Archive for 'Entrevistas'



ENTREVISTA: Kat McNamara fala sobre o Poder Feminino ao Tiger Beat
25 de maio de 2016 categoria principal: Entrevistas
Postado por Leili Santos
COMPARTILHE

Kat falou sobre o que o poder feminino significa para ela e sobre as mulheres se apoiarem e não competirem:

Nós conversamos com exclusividade com Kat McNamara, 20 anos, para saber o que exatamente “poder feminino” significa para a atriz de Shadowhunters.

“Eu acredito que ‘poder feminino’ tem um conceito diferente para todos,” Kat explica. “Para mim, poder feminino é sobre ter confiança e força. É ter coragem de se arriscar por acreditar em você mesma. É sobre ser gentil com os outros e ter uma força graciosa em tudo o que faz. E, por fim, poder feminino é sobre empoderar você mesma e os outros, para conseguir coisas que você nunca pensou ser possível.”

“Eu passei a vida cercada por mulheres fortes. Minha família é cheia de mulheres independentes em suas carreiras, que tem uma crença inabalável no que é certo. Minha avó, suas irmãs, minhas tias e minha mãe têm a habilidade de conciliar a carreira na medicina com a família sem problemas. As mulheres que me criaram são felizes e são as mais inteligentes que eu conheço. Elas são uma inspiração para mim todos os dias. Elas me ensinaram a sonhar. Não existem limites se acreditar em si mesma.”

“Na minha carreira, eu também trabalho com mulheres que dominam o mundo do entretenimento. Eu conheço muitas mulheres que se tornaram como irmãs para mim. Emeraude Toubia, que interpreta Isabelle em Shadowhunters, é uma grande inspiração para mim. Ela é linda, inteligente e tem um coração enorme. Nós somos amigas dentro e fora da série. Uma coisa ótima sobre nossas personagens é o fato delas não competirem entre si, mas trabalharem juntas para o objetivo em comum. Nossas personagens mostram que garotas não devem competir entre si, mas sim apoiar uma a outra de forma positiva e oferecer suporte.”

“Nós, garotas, podemos mudar o mundo. Um passo de cada vez, juntas ou separadas, se simplesmente agarrarmos as chances e acreditarmos em nós mesmas, em nossos sonhos e nosso poder… É isso o que é poder feminino.”

http://tigerbeat.com/2016/04/kat-mcnamara-talks-girl-power/>Fonte

VÍDEO: Kat McNamara fala sobre estar se dedicando à música
22 de abril de 2016 categoria principal: Entrevistas
Postado por Leili Santos
COMPARTILHE

Na premiere de The Jungle Book, Kat falou sobre estar dedicando o seu tempo para trabalhar em sua música:

SCANS + ENTREVISTA: Kat McNamara na In Trend Magazine (México)
04 de abril de 2016 categoria principal: Entrevistas
Postado por Leili Santos
COMPARTILHE

Confira os scans e a entrevista traduzida da Kat para a revista mexicana In Trend Magazine.

normal_kmbr_itm_002 normal_kmbr_itm_003 normal_kmbr_itm_005
Revistas e Jornais – Magazines & Newspapers > 2016 > In Trend Magazine (México)

Para todos os Seres do Submundo e Mundanos amantes das sagas do mundo de Os Instrumentos Mortais, da maravilhosa Cassandra Clare, este mês apresentamos na capa a linda protagonista da série, Katherine McNamara.

Kat é uma atriz e cantora estadunidense mais conhecia por interpretar Myra Santelli no filme do Disney Channel “Girl vs. Monster”. Começou sua carreira como atriz em uma produção da Broadway, “A Little Night Music” quando tinha apenas 13 anos de idade. Foi atriz convidada em programas como Drop Dead Diva e 30 Rock, e apareceu em alguns filmes como Noite de Ano Novo; protagonizou Tom Sawyer and Huckleberry Finn na nova versão do filme.

A linda e jovem atriz estadunidense foi escolhida para interpretar Clary Fray na série de televisão baseada na saga de livros “Os Instrumentos Mortais”.

Kat é definitivamente uma It Girl que está dando muito que falar e estamos emocionadas de poder apresentá-la este mês na In Trend Magazine.

Kat é ótimo que conseguimos que você fosse nossa garota da capa para esta edição! Você se divertiu durante a sessão de fotos?
Eu me diverti muito! Foi ótimo que consegui fazer isso com vocês e minha equipe aqui em Los Angeles! Foi incrível provar os diferentes looks. Espero que todos gostem.

Com que idade você começou a atuar?
Eu tinha 12 anos.

Te descobriram ou você estudava atuação? Conte-nos tudo!
Na verdade tudo aconteceu por acidente. Fui bailarina a minha vida toda, mas como hobby. Um dia encontrei com um amigo da minha família que dirigia uma produção de teatro em minha comunidade e precisava de uma bailarina. Eu era o tipo de garota que não tinha medo de tentar o que fosse, e o resto é história!

Nos fale sobre sua preparação no teatro e na música.
Eu amo teatro porque é onde realmente aprendi o que é a ética desta indústria e como entrar em um personagem de verdade. Eu pude trabalhar com atores de teatro que me ensinaram muito.

Nos fale sobre a série que você protagoniza atualmente – Shadowhunters – (Os Instrumentos Mortais). Quantas atrizes fizeram audição para o papel?
Não sei quantas, mas foram muitas. Realmente para escolherem quem ficará eles buscam encontrar a pessoa que não só da vida a personagem, mas que se encaixa na visão que os produtores buscam dentro do esquema total da série. São muitos fatores em jogo. Eu passei por um processo de audição muito pesado e de verdade lutei para ficar com este personagem. É uma honra ser a garota que foi escolhida para dar vida a Clary.

(mais…)

ENTREVISTA: Kat McNamara conta tudo sobre Shadowhunters ao Tribute
04 de abril de 2016 categoria principal: Entrevistas
Postado por Leili Santos
COMPARTILHE

Kat falou sobre Shadowhunters e mais ao site Tribute, confira:

Você pode ter lido os livros ou visto o filme e agora há uma série que diverte fãs a cada semana. Estou me referindo a Shadowhunters: Os Instrumentos Mortais, que atualmente é transmitido na Netflix todas as quartas-feiras. É baseado na série de livros best-seller Os Instrumentos Mortais por Cassandra Clare e foi adaptado para a telona em Os Instrumentos Mortais: Cidade dos Ossos.

Eu me encontrei com a estrela principal da série, Katherine McNamara, que interpreta Clary Fray. Ela nos contou sobre como a série vai entreter os fãs do livro e acolher novos. Ela também revela o seu livro de fantasia favorito e seu papel dos sonhos.

Esta série tem muito para comparar com os livros e a adaptação cinematográfica. Como a série irá se diferenciar do livro? Será que ela pega de onde o filme parou?
Não. Estamos começando novamente com a série de televisão. Somos basicamente uma perspectiva nova, fresca da série de livros. Nós usamos o novo meio da televisão como nossa vantagem e usamos o tempo que temos a nosso favor. Nós somos capazes de levar mais tempo para explicar certos aspectos da história, enquanto ainda seguimos em frente e realmente enfatizamos as partes da história que são importantes para a nossa perspectiva. Nós estamos definitivamente fazendo uma tomada de maneira mais sombria, mais ousado, mais corajoso na história do que qualquer outra adaptação. Eu acho que é muito emocionante. Nós definitivamente encontramos um bom equilíbrio para ambos os fãs da série de livros e novos fãs que ainda têm de enfrentar esse mundo. Você sabe, nós temos alguns elementos que as pessoas gostam e nós definitivamente nos mantivemos fiéis aos personagens e ao espírito dos livros, mas trouxemos novos personagens. Nós trouxemos personagens de livros posteriores na primeira temporada e nós meio que misturamos no decorrer da história.

Que tipo de treinamento você tem que fazer para as cenas de ação? Você teve um dublê?
Tivemos dublês, mas eu e a maior parte do resto do elenco realmente tínhamos orgulho de fazer nossas próprias cenas de ação. Então, qualquer coisa que a produção deixasse que nós fizéssemos, nós fizemos. Houve apenas algumas cenas ao longo da temporada que minha dublê fez apenas para fins de segurança, porque era muito perigoso que eu fizesse isso sozinha. Mas isso foi verdadeiro para todos nós. Na maior parte, nós aprendemos com nossos dublês como fazer as coisas e como fazê-los com segurança. Tivemos um monte de treinamento fora do estúdio também. Tivemos treinamento na academia com um personal trainer que nos deixou em forma e também tivemos treinamento com armas de todos os diferentes e incontáveis tipos de equipamentos de matar demônios que usamos na série. Também tivemos treinos de ginástica para nos ajudar com nossas acrobacias.

Você sente a pressão sabendo que há uma enorme base de fãs dos livros e dos personagens?
Há uma pressão, mas também é emocionante. É um pouco uma faca de dois gumes. É incrível e uma enorme honra estar sendo parte de um projeto que muitas pessoas estão animadas sobre e muitas pessoas são tão queridas. Você sabe, quando você lê uma série de livros, especialmente um como esta, que tem uma base de fãs forte, sua imaginação acrescenta muito para a experiência e você realmente tem uma relação pessoal com a história e com esses personagens. E, você sabe, quando você é convidado a trazer isso para a vida, é tão incrível ter essa emoção, mas também é uma grande responsabilidade, porque um monte de pessoas que são fãs desses livros têm realmente crescido com esses personagens e estes personagens tornaram-se seus heróis, e eles têm opiniões muito fortes em relação a eles. Por meio disso temos de tentar fazer o nosso melhor para fazer justiça aos sentimentos dessas pessoas e para a história e para esses personagens. Mas, afinal, o que nós pedimos para os fãs dos livros é que mantenham a mente aberta e venham nesta jornada conosco e nos deem uma chance para realmente desenhá-los.

(mais…)

ENTREVISTA: Kat McNamara revela quais são suas maiores girl crushes
04 de abril de 2016 categoria principal: Entrevistas
Postado por Leili Santos
COMPARTILHE

Kat listou as dez mulheres que influenciam sua vida ao site SheKnows. Confira:

Toda semana, uma celebridade diferente nos conta suas maiores girl crushes para o #WomanCrushWednesday. Essa semana, Katherine McNamara está compartilhando conosco sua lista – e tem um monte de grandes nomes de Hollywood.

1. Minha mãe Ursula.
Minha maravilhosa, linda, forte, carinhosa mãe. Ela tem sido meu amparo a vida toda. Nós já estivemos em momentos infernais juntas e ela apoiou a mim e a meus sonhos. Ela é uma cientista treinada e lutou para conseguir seu lugar num campo dominado por homens, o que foi uma grande inspiração para mim em correr atrás da minha carreira, o que requer perseverança. A ênfase dela em inteligência e a importância da educação foi inestimável em me mostrar exemplificadamente o que significa ser uma mulher trabalhadora confiante, forte e educada.

2. Minha avó, Nickole.
Minha insubstituível, corajosa, gentil e criativa avó. Minha avó é a matriarca da minha família. Na carreira, ela conduzia as salas de emergência em vários hospitais cheios. Não estou brincando quando digo que essa mulher viu de tudo. Ela sempre é capaz de encontrar algo que a faça sorrir em qualquer situação e trata todas pessoas que conhece com generosidade e gentileza. Ela também me inspirou em seguir minhas paixões criativas, porque em sua aposentadoria ela é uma artista de aquarela. Ver o quanto o trabalho dela a deixava feliz quando eu estava crescendo me deu coragem de ir atrás das minhas paixões criativas.

3. Elaine Stritch.
Elaine Stritch foi uma das maiores mulheres incríveis que já conheci e acredito que vou conhecer. Ela me ensinou a nunca ficar com medo de ser eu mesma e de falar o que penso. Elaine era uma das mais trabalhadoras e talentosas pessoas que eu já vi. Ela nunca deixa alguém a dizer não, e ela sempre defendeu o que acreditava ser certo. Ela me colocou debaixo de suas asas e me ensinou tanto sobre a vida, a indústria e como ser uma mulher. Eu nunca vou me esquecer dos seis meses em que fiquei sentada no seu camarim nos bastidores de A Little Night Music.

4. Bernadette Peters.
Outra estrela da Broadway, Bernadette Peters interpretou minha mãe por seis meses na realização de A Little Night Music. A sua positividade e habilidade de dar risada em qualquer situação era – e ainda é – muito inspirador pra mim. Apesar de seu status de celebridade, ela estava nas trincheiras conosco na realização do show e participava avidamente em qualquer coisa e em tudo que pudesse. Ela também consegue de alguma forma conciliar sua carreira com suas ajudas humanitárias que fizeram uma grande diferença em comunidades de adoção de animais. Ter uma consciência de como ela usou sua própria voz para o melhor é uma coisa que me marcou até hoje.

5. Angela Lansbury.
No dia seguinte à minha chegada a NYC, eu conheci a grande Angela Lansbury. Consequentemente, ela interpretou minha avó em A Little Night Music. A maioria das minhas cenas era com ela e por isso passei a maioria do meu tempo livre no camarim ouvindo suas histórias e seus conselhos. Ela é uma das mulheres mais gentis que já conheci, mas tão esperta e inteligente, especialmente em assuntos a respeito de carreiras de mulheres jovens no entretenimento. Um dia ela se virou pra mim antes de irmos para o palco e me disse para “brincar” na cena – não ficar com medo de algo novo. Eu dou crédito a Angela por me dar confiança para seguir meus instintos e continuar honesta comigo mesma.

6. Catherine Zeta-Jones.
Catherine interpretou minha mãe em A Little Night Music por seis meses. Ela é uma das únicas mulheres que conheci que ainda têm o glamour natural de uma estrela de filme clássico de Hollywood. Além disso, Catherine é incrivelmente inteligente, generosa e realmente gentil. Ao assisti-la, eu aprendi que era possível ser uma mulher confiante e sexy e respeitada pelos seus colegas de trabalhos e não ser posta em uma caixa feminina. Ela é uma força a ser reconhecida – e eu espero seguir seus passos.

7. Malala Yousafzai.
A história da Malala têm estado na mídia há anos. A sua luta por direitos e educação das mulheres no Oriente Médio quase custou a sua vida. Apesar dos perigos, ela não parou de lutar pelo que acredita ou de se educar. Ela se tornou um símbolo de direito das mulheres, de esperança e força por todo o mundo. Seu altruísmo e usar a sua vida para trabalhar numa causa que importa são qualidades que eu realmente acho importantes.

8. Audrey Hepburn.
Eu assisti Minha Bela Dama pela primeira vez quando tinha seis anos de idade. A partir desse momento eu era uma fã. Eu não sabia porque no momento, mas eu me impressionei tanto com essa mulher que conseguia interpretar a transformação da garota das flores para a socialite glamourosa. Ao aprender mais sobre ela, Audrey Hepburn se transformou a definição da minha classe na minha mente. De seu trabalho como atriz, seu status como ícone fashion e seus esforços humanitários, ela fez cada dia de sua vida significar algo. Eu posso só esperar ter um mero pedaço do tamanho do impacto que ela teve no mundo.

9. Ellen DeGeneres.
Eu cresci assistindo a Ellen. Era uma coisa que eu fazia todos os dias com minha mãe e avó. Ellen se tornou um exemplo pra mim. Ela é uma grande mulher profissional. Em sua atuação e seu sucesso como mulher de negócios e anfitriã de talk-shows e até sua compaixão e cuidado com pessoas necessitadas, ela é uma pessoa que eu realmente aspiro me parecer.

10. Brie Larson
Brie Larson não é só uma das minhas atrizes favoritas, mas uma que eu gostaria de seguir os passos. Ela escolhe projetos interessantes e desafiadores e se compromete completamente a eles. Como resultado, seu trabalho é brilhante, reconhecido e respeitado. Além disso tudo, ela parece conseguir ser ela mesma e não ser pega no glamour de Hollywood. Eu planejo fazer o mesmo.

Fonte | Tradução: Camila – Equipe Kat McNamara Brasil

Página 5 de 12...34567...