Archive for 'Artigos'



NOTÍCIA: Kat McNamara é o novo rosto da Wallflower Jeans
06 de junho de 2016 categoria principal: Artigos
Postado por Leili Santos
COMPARTILHE

Kat foi anunciada como o novo rosto da marca Wallflower Jeans, que foca na moda adolescente americana. Confira:

PR Newswire:

Wallflower Jeans, anunciou hoje que a atriz Katherine McNamara será o novo rosto da marca. O primeiro ensaio fotográfico foi realizado em uma das locações mais privilegiadas de Malibu, com cenários que abraçaram o mantra da campanha “Go Your Own Way” (Siga Seu Próprio Caminho). A campanha será lançada no Volta às Aulas com parceiros da marca no varejo em lojas e on-line, bem como no site de venda recém-projetado da Wallflower. Katherine, em seus favoritos Wallflower Jeans e outras peças da moda, será vista em todo o país na maior investida da marca em uma campanha até agora através de impressão, formato digital e plataformas sociais.

“Estou emocionada para ser a nova embaixadora da Wallflower Jeans”, diz Katherine McNamara. “Eles são uma marca incrível com foco na versatilidade, estilo e conforto. Suas mensagens de positividade com o corpo e para expressar seu estilo único através de jeans é tão benéfica para os seus clientes. É a oportunidade perfeita para as garotas que querem seguir seu próprio caminho através da moda!”
(mais…)

Kat McNamara para TV Series Hub: Eu quero fazer de tudo em minha carreira!
24 de março de 2016 categoria principal: Artigos
Postado por Leili Santos
COMPARTILHE

Recentemente, a atriz Kat McNamara conversou com o site “TV Series Hub” e falou sobre Shadowhunters e sua carreira. Confira:

Atualmente estrelando como Clary Fray no seriado televisivo “Shadowhunters”, baseado na série de livros de Cassandra Clare, Katherine McNamara equilibra-se entre atuar e sua dedicação ao ensino médio, e com seus 17 anos, se formou com honra na Drexel University’s Le Bow School of Business no programa virtual com seu diploma de bacharelado em negócios. Kat planeja continuar com seus estudos e está analisando, atualmente, programas de MBA. “Não é um ato de equilíbrio fácil. Eu provavelmente não durmo o tanto que deveria, mas vale a pena a longo prazo. Para ser capaz de seguir em minha carreira e ganhar uma educação é inestimável e me permite gerar a minha carreira a partir de um negócio e um ponto de vista criativo. É tudo sobre auto-motivação, gestão do tempo e sendo teimosa demais para desistir.

Na medida dos papéis que eu faça, estou disposta a tentar qualquer coisa, se ele atende a história que estamos contando nesse projeto particular”, respondeu Kat a quão longe ela está disposta a ir. “Parte de ser um ator é estar disposto a ir em lugares assustadoramente emocionais e ter experiências que deixam as pessoas desconfortáveis. É tudo sobre uma tomada de riscos para melhorar o personagem e a história. Ninguém se torna um ator para interpretar algo seguro. É importante estar disposto a correr riscos e crescer pessoalmente e profissionalmente.”

Katherine McNamara é uma atriz consumada, cantora, dançarina, compositora e uma estudante voraz. Embora agora esteja mais focada em cinema e televisão, McNamara começou sua carreira na Broadway com 13 anos e tem uma paixão por todos os tipos de dança, incluindo balé, sapateado, jazz, hip-hop, lírico, valsa e hula. Ela também toca guitarra e piano. Gosta de cantar e compor.

O amor de Kat pela atuação se estende para além dos palcos, com créditos em produções de televisão e cinema. Katherine fez sua estreia no cinema no filme da Warner Bros. Pictures, ‘Noite de Ano Novo’, onde interpretou Lily Bowman. Ela recebeu conselhos de atores aspirantes: “Vá em frente! Experimente e veja se é algo que você realmente ama. É um trabalho duro, mas se você está realmente apaixonada, é o melhor emprego do mundo. Encontre um programa em sua escola ou centro comunitário local que faça peças e se junte à diversão. Você nunca sabe o que irá se apaixonar! Acima de tudo, permaneca fiel a si mesma e nunca aceite um ‘não’ como resposta.”

Com o anúncio sobre o papel de Clary Fray, deixado por última hora e tendo um monte de concorrência, cada atriz tem neste momento um nervo destrutivo esperando para saber se elas receberão o papel ou não. “Honestamente, foi um pouco dos dois“, referindo-se a ser confiante e nervosa. “Este personagem era uma que eu tinha, imediatamente, uma conexão. Eu realmente não me dei a opção de aterrá-lo. Eu tinha tanta convicção e a confiança fez com que as peças se encaixassem“. Ela trabalhou duro. “Mas foi definitivamente um processo longo e o papel não pousou no meu colo. Eu tive que trabalhar duro por meses através de vários testes e ensaios. Eu partilho da opinião que todas as coisas acontecem como são supostas. Eu sabia que não importasse o que aconteceria, se eu colocasse meu coração, ele viria“. Ela conseguiu o papel e ficou em êxtase. “É realmente um sonho tornado em realidade.”

Todo o elenco de “Shadowhunters” leu a série “Os Instrumentos Mortais” para que pudessem compreender melhor seus personagens, incluindo Kat e ela tomou um gosto ao responder à questão sobre sabermos se os atores são fãs do seriado. “Claro que eu sou!“, disse ela. “Eu li a série e amei! É tão emocionante dar vida a série e dar nossa própria perspectiva na TV“. E ela também continua dizendo que o seriado não irá nos decepcionar. “Essa série nunca para de se mover – temos um ritmo muito rápido. Há reviravoltas constantes, surpresas e mortes em cada episódio. Nós gostamos de manter os fãs tentando adivinhar sobre o que irá acontecer.”

Shadowhunters começou a ser filmado dia 25 de maio de 2015 em Toronto, Canadá. Passar tanto tempo com um grupo de pessoas faz você ter mais amigos e uma nova família, “Eu amo esse elenco. Temos nos divertido dentro e fora do set. Nós nos tornamos uma família e não teria nenhuma outra maneira“. E o mesmo pder ser dito sobre ela.

Tendo sido da área há muito tempo, ela tem enfrentado alguns momentos difíceis e fez alguns sacrifícios, mas ela não os chama assim. “Eu realmente não me sinto como se tivesse feito sacrifícios, pois soa muito negativo, são apenas escolhas“, mas ela segue dizendo, “Viva a vida sem arrependimentos. Honestamente, eu coloco minha alma e corpo nisto. Eu aprendi da maneira mais difícil em viver a vida sem arrependimentos“, confirmando que a vida na indústria não é sempre fácil, e continua a dizer: “Não quero dizer que a vida na indústria do entretenimento é fácil, é tudo sobre sua perspectiva e como lidará com os altos e baixos. Eu diria que eu fiz mais escolhas do que sacrifícios“. Você pode se lembrar de quando ela se formou aos 17 anos e fez estudos online, pendendo a experiência da faculdade. Ela usou isso como um exemplo, “Eu escolhi para poder continuar a trabalhar e utilizar as opções online de tijolo e argamassa, ao invés de ir à faculdade em pessoa. Como tal, tenho prescindido as experiências da faculdade. Quem pode dizer se é um melhor que o outro ou se é verdadeiramente um sacrifício, é apenas uma escolha. Uma escolha que estive feliz em fazer para a minha carreira.”

Você pode pensar que ela esteja feita, mas ela está apenas começando. “Eu quero fazer de tudo em minha carreira. Eu não quero me limitar e dizer que estou procurando algum projeto específico. Eu quero encontrar um próximo desafio organicamente e ver o que a indústria tem reservado para mim“, mas ela admite que não pode escolher um desempenho como o melhor: “Eu não tenho certeza se serei capaz de escolher uma parte ou um personagem como destaque da minha carreira. Cada produção traz novas experiências e desafios. Além disso, estou constantemente aprendendo e crescendo – assim cada trabalho será um processo para o próximo“. Respondendo a pergunta de ter a sua própria obra-prima, ela diz: “Eu não acho que eu tenho uma obra-prima, ainda… É muito cedo na minha carreira para ter uma marca.”

Seu fã @stilinsihales perguntou: “Qual é a sua experiência mais legal com um fã?“, ela responde: “Eu acho que a minha experiência mais legal foi na NY Comic Con. Ver os fãs vestidos como os personagens e falar com eles sobre a sua experiência com os livros era tão incrível e verdadeiramente humilhante. Eu sempre gosto de conversar com pessoas que amam as histórias tanto quanto eu“. Então, se você é um grande fã, siga-a no Twitter (@Kat_McNamara).

Fonte / Tradução: Dan – Equipe Kat McNamara Brasil

Kat para HelloGiggles: Redefinindo o que significa ser bonita
21 de março de 2016 categoria principal: Artigos
Postado por Leili Santos
COMPARTILHE

Confira o segundo texto escrito pela Kat para o HelloGiggles:

Quem é a pessoa mais bonita que você conhece? Pense nisso. Imagine alguém em sua cabeça. Agora pense sobre o que a faz bonita. São seus olhos, seu sorriso, suas longas pernas ou cintura fina? O que é que define o que é bonito ou que forma do corpo é mais atraente? A verdade é que realmente não deveria ter uma definição finita do que é belo. Como mulheres, somos constantemente bombardeadas com anúncios, editoriais de moda e até mesmo mensagens de mídia social que idealizam um certo tipo de figura para o corpo de uma mulher. Como resultado, toda uma cultura e estilo de vida emergiu das mulheres que vão fazer tudo para se transformar nesse ideal.

Como diz o ditado, a beleza está nos olhos de quem vê. Eu sou da opinião de que todas as mulheres são lindas. As pessoas são de todas as formas e tamanhos e há beleza em cada um. Essa é a coisa maravilhosa sobre o corpo humano, não há uma resposta certa. Cada combinação de cor dos olhos, cor do cabelo, tom de pele, e aparência tem a sua própria beleza e valor. Quem quer ser igual a todo mundo? Ao invés de tentar se conformar, como mulheres, devemos tentar celebrar a beleza individual de cada uma. Em vez de focar nos aspectos negativos de ser diferente, encontre algo que você ama sobre si mesma e realce isso. Faça o que você ama sobre si mesma o foco e toda a sua atitude e perspectiva irá mudar para melhor.

Nós todos temos esses aspectos únicos que nos deixam desconfortáveis, mas é importante abraçá-los, não escondê-los. Eu tenho um queixo muito acentuado para uma pequena menina e por um longo tempo isso fez o meu rosto parecer ter um formato arredondado. Isso sempre me deixou muito desconfortável — especialmente vendo imagens de mulheres com seus rostos lindos e finos, quase esculpidps. Por anos eu tentei esconder minha mandíbula com o meu cabelo. Um dia, eu estava olhando uma revista e vi uma foto de um modelo bonita e notei que ela tinha um queixo igual ao meu. Nesta foto, ela estava completamente no comando e, de fato, mostrando isso. Havia uma sensação real de força em seu comportamento que realmente me marcou. Uma vez que eu vi isso, eu comecei a notar outras mulheres que eu admirava, atrizes, figuras públicas, e supermodelos, que todas tinham esse queixo. Comecei a aceitar isso, em vez de esconder. Agora eu tento usar penteados e maquiagem que complementam a forma do meu maxilar e do rosto, não escondo. Desde então, eu tenho um novo senso de confiança e conforto comigo mesma que não tinha antes.

Sempre tem algum tipo de padrão para as mulheres viverem com. Eu vi recentemente um vídeo muito interessante sobre as imagens de corpo ideal ao longo do tempo. Fiquei chocada ao ver o quanto a percepção do que era atraente e bonito tem mudado ao longo do tempo. Isso também me mostrou o quão distorcidos são os ideiais modernos da figura feminina é. Nos séculos passados, as mulheres com as figuras mais cheias eram consideradas o ideal e curvas eram celebradas em oposição ao desencorajamento.

Eu não estou dizendo que há algo de errado em ser saudável e tentar melhorar a si mesmo. Se há algo que você não gosta em si mesmo e está motivado a mudar — faça isso! Se você quer brincar e tentar uma nova cor de cabelo — tente! O que estou dizendo é que nós, como mulheres, precisamos estar conscientes da linha ténue entre o autoaperfeiçoamento e a autoaversão. Há uma maneira saudável de fazer a diferença e se sentir bem sobre si mesmo sem se machucar no processo.

Agora, eu amo comida demais para pensar em ir por este caminho, mas estou sempre chocada com o número de mulheres que conheço que compartilham comigo suas lutas com transtornos alimentares, imagem corporal, e ver a si mesmas como bonitas. Isso realmente me entristece e me assusta. Eu vi queridas amigas definharem e simplesmente passarem fome, enquanto outras simplesmente fechavam os olhos. Há o outro lado da moeda também com as mulheres que comem normalmente, ou até mesmo comem demais, mas depois se esgotam com uma rotina de exercícios excessivamente rigorosa. Mais uma vez — um estilo de vida saudável é para se aspirar, mas todas as coisas com moderação. Contanto que você está saudável e se sentindo bem sobre si mesmo, não há necessidade de ir ao extremo para caber em um “perfeito” molde.

Ao olhar para as imagens e representações de figuras ideais, o que muitas mulheres, especialmente as mulheres de hoje, não percebem é que muitas das mulheres “perfeitas” que vemos hoje foram photoshopadas, retocadas, e moldadas por profissionais que são o melhor dos melhores em fazer as pessoas estarem em seu melhor. Agora, se todos nós tivéssemos um esquadrão da beleza que cuidassem de nós a cada momento de cada dia, nós todas pareceríamos perfeitas também, mas esse não é o ponto! Isso iria tirar o que há de mais belo sobre uma mulher — suas peculiaridades únicas e qualidades.

Eu acredito que há mais beleza na imperfeição do que há na perfeição. Qualquer um pode adornar, modificar, borrifar, arrancar e escovar através da perfeição. Ninguém mais pode ser exatamente o que você é quando você está de rosto limpo e sem enfeites. É quando sua luz interior pode brilhar para o mundo. Essa é a verdadeira definição de beleza.

Fonte | Tradução: Leili – Equipe Kat McNamara Brasil

Kat para HelloGiggles: Abracem seus cérebros — garotas, não tenham medo de mostrar sua inteligência
12 de março de 2016 categoria principal: Artigos
Postado por Leili Santos
COMPARTILHE

Hoje começaremos uma série em que cada sábado postaremos um dos textos que a Kat escreveu para o HelloGiggles, no total são quatro textos. Confira o primeiro:

Como mulheres, não importa a nossa idade, estamos constantemente vendo os anúncios e imagens sobre como deixar seu cabelo mais cheio, seus lábios mais suaves, e seus cílios mais longos, que nos obriga a nos concentrar em nossa aparência. Em uma reflexão mais aprofundada, não deveríamos nos concentrar sobre o que está dentro de nossa cabeça ao invés de sobre ele? Ultimamente, parece que a escola (e a educação em geral, aliás) assumiu uma espécie de estigma negativo. Sim, eu sei que às vezes pode ser esmagador (como as semana de provas finais) e outras vezes há matérias que nós simplesmente não podemos suportar (contabilidade chuta a minha bunda sempre), mas isso não significa que a escola é completamente ruim. Você pode aprender muito, expandir seus horizontes e mudar seu ponto de vista sobre a vida sentada em uma sala e simplesmente estudando. A educação tornou-se tão subestimada. As pessoas se concentram nos aspectos negativos e difíceis, e esquecem os benefícios e a emoção da aprendizagem.

Olha, eu não estou dizendo que receber educação é fácil. Como alguém que se formou no colegial com honras aos 14 anos, que recebeu um Bacharelado em Ciências de Administração de Empresas com summa cum laude aos 17, e que agora está trabalhando por um Mestrado em Economia Aplicada, tive a minha quantia de longas horas e noites sem dormir me matando de estudar para provas e escrevendo trabalhos. A aprendizagem pode ser um desafio, mas nesses momentos difíceis, encontramos a nossa força e temos a oportunidade de provar a nós mesmos, nossos colegas e nossos educadores do que realmente somos capazes. Superando os obstáculos, sejam eles quais forem, descobrimos nossa força interior e adaptabilidade, qualidades que nos serão úteis em situações para o resto de nossas vidas.

Eu sou uma pessoa de matemática, mas isso não significa que todas as matérias são fáceis para mim. Ciência, por exemplo, sempre foi um pouco mais difícil para mim — e eu venho de uma família que trabalha principalmente nas indústrias de ciência e medicina. Você não tem que amar matemática ou ciências para ser inteligente. Se toma todos os tipos e interesses para tornar o mundo o belo lugar que é. Talvez você simplesmente não consiga calcular esses logaritmos, não se preocupe! Talvez você é um talentoso escritor, artista ou músico. Talvez você é ótimo em cuidar dos outros, ensinando, ou ouvindo os problemas dos outros. Foi dado para cada um de nós dons e talentos únicos. Sejam eles quais forem, eles são válidos e vale a pena perseguir e transformar em carreira. Se você fazer o que ama, você ama o que faz e vive uma vida mais feliz! A sua “inteligência” surge em diversas formas! Só porque a sua inteligência pode não ser convencional, não a torna menos importante ou crível.

Algumas garotas hoje em dia e jovens têm medo de parecerem inteligentes, porque elas acham que não é “legal” ou “quente” ser inteligente. Há tantas imagens e representações dos estereótipos femininos da “garota gostosa estúpida” e da “garota nerd” que as meninas pensam que têm de escolher entre inteligência e beleza. Eu tenho uma notícia para vocês, garotas! Cérebros são bonitos. Quando você pode falar com inteligência sobre um assunto com paixão e compreensão, seus olhos se iluminam, seu espírito ilumina, e você sorri um pouco. Eu não consigo pensar em uma imagem mais bonita se tentasse. Você acha que a garota dos sonhos de qualquer rapaz vai ser uma menina vazia, que não se preocupa com a educação? Não! É alguém que é inteligente e pode manter uma conversa com algum conhecimento sobre o assunto.

Há uma frase de Plutarco sobre a inteligência que eu amo: “A mente não é um recipiente a ser preenchido, mas um fogo a ser aceso.” Então reacenda sua paixão pela educação — aprenda tudo o que há para saber sobre este mundo, como ele funciona, como as outras pessoas pensam, e como isso afeta o passado, o presente e o futuro. Ouça garotas, ser inteligente é sexy: Mostre o seu cérebro, esse é o seu melhor trunfo.

Fonte | Tradução: Leili – Equipe Kat McNamara Brasil